Opinião

A palestra

18 out 2019 00:00

Pensar um bocadinho antes de deixar escrito alguma coisa nunca fez mal a ninguém.

Gosto pouco, para não dizer que não gosto nada, de reacções impulsivas escritas. Reconheço porém que nem sempre é fácil retirar de nós aquilo que nos provoca a reacção e, ao colocar por escrito, tornar em pura racionalidade aquilo que nem sempre é.

As “redes sociais” são disto o melhor exemplo, mas já o foram os nossos jornais noutro tempo, quando em exercício do direito ao pleno disparate.

Pensar um bocadinho antes de deixar escrito alguma coisa nunca fez mal a ninguém.

Posto isto, deixem-me que vos conte uma história e vos peça ajuda para pensar melhor. Primeiro a história.

O Município de Leiria faz publicar todos os meses uma Agenda Cultural (AC) mais ou menos ilegível e sempre muito incompleta que, ainda assim, serve de veículo de propaganda e registo de um número confortável de eventos a decorrer na cidade.

Toda a gente, toda a gente que eventualmente está a ler isto, sabe disso.

Se a responsabilidade das dificuldades de leitura que coloca, ou que coloca demasiadas vezes, assim como da sua distribuição junto daqueles a quem se destina, é por inteiro do Município, já as falhas no seu conteúdo podem e devem ser partilhadas com os diversos agentes culturais.

Seria injusto no entanto não reconhecer que sem uma eq

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO