Sociedade

Escolas põem alunos em casa a estudar

20 mar 2020 02:44

Para evitar deslocações à escola, o Governo permitiu que a inscrição nos exames nacionais fosse realizada online e prolongou o prazo até dia 3 de Abril.

escolas-poem-alunos-em-casa-a-estudar
Desde segunda-feira que as escolas não têm aulas
Ricardo Graça

Desde segunda-feira que milhares de alunos, desde o 1.º ciclo ao ensino secundário, estão fora da escola.

O Governo decidiu proceder à suspensão das actividades lectivas até ao dia 13 de Abril, sendo que a medida será reavaliada no dia 9 de Abril. “Não são férias”, sublinha o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, que recomenda aos pais e professores que encontrem soluções para que crianças e jovens mantenham a matéria em dia, alertando para a importância de se cumprir o distanciamento social, as regras de etiqueta de higiene, e, sobretudo, de contenção da participação dos alunos em actividades, iniciativas e deslocações a locais que potenciem o contágio.

“Sabemos bem que é tudo muito mais complexo feito à distância, mas confiamos no trabalho pedagógico dos professores. Os alunos vão estar distantes dos docentes, que também não estão de férias, mas podem fazer teletrabalho e reuniões não presenciais e estarem em articulação com os seus alunos”, refere o ministro.

É o que está a suceder com vários docentes com quem o JORNAL DE LEIRIA conversou. Estão a disponibilizar aos alunos powerpoints, indicação de exercícios a realizar e as respectivas resoluções. Como esta semana ainda seria de aulas, alguns docentes enviaram as páginas de exercícios e de explicação da respectiva matéria aos estudantes, com os passos que podem ser úteis aos alunos, tudo online, através de e-mail ou disponível na plataforma moodle. Aos alunos é pedido capacidade de trabalho, resiliência e… isolamento social.

Tiago Brandão Rodrigues assegura que a avaliação do segundo período, que terminou uma semana mais cedo, vai realizar-se “dentro da normalidade”, “com os elementos que já existem, uma vez que a avaliação é contínua”.

Sendo uma situação de excepção, o Ministério da Educação (ME) está a procurar soluções que minimizem ao máximo os diferentes impactos negativos do encerramento.

Por exemplo, para evitar deslocações à escola, o Governo permitiu que a inscrição nos exames nacionais fosse realizada online e prolongou o prazo até dia 3 de Abril.

Até à data do fecho do JORNAL DE LEIRIA, o calendário do terceiro período e dos exames nacionais mantém-se inalterado.

O Ministério da Educação está a acompanhar a evolução do Covid-19 e as medidas que vão sendo impostas pelo Estado. Quando fizer o ponto da situação, no dia 9 de Abril, irá decidir sobre o futuro de milhares de estudantes.

“Existem várias soluções em cima da mesa. O ME está a trabalhar em várias frentes, mas ninguém sabe o que vai acontecer nos próximos dias”, revela fonte ministerial.

Assine Já Login

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?
Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.