Viver

Está aí o restaurante havaiano que amplia a comida do mundo em Leiria

5 set 2021 11:55

Que Seja Poke: nova proposta na Rua Gago Coutinho, no centro histórico de Leiria, onde já se encontra cozinha brasileira, indiana e francesa

esta-ai-o-restaurante-havaiano-que-amplia-a-comida-do-mundo-em-leiria
Jonas Polzin e Vitória Dias vieram do Brasil, do interior do estado de São Paulo, para estudar no Politécnico de Leiria
Ricardo Graça

Em Novembro de 2017, uma revista brasileira publicou uma reportagem sobre a febre do poke em São Paulo, em que assinavala o crescimento dos negócios inspirados no prato típico originário do Havai, à base de peixe fresco. Vitória Dias, que é natural do interior do estado de São Paulo, tem uma explicação para o sucesso. “No Brasil, é uma comida que a gente consome muito. Eu consumia muito lá. É uma comida leve e saborosa”, descreve. Com o namorado e sócio, Jonas Polzin, também ele brasileiro, prepara-se para inaugurar em Leiria um restaurante especializado, Que Seja Poke, com abertura prevista esta semana.

Na rua Gago Coutinho, junto à Praça Rodrigues Lobo, no centro histórico de Leiria, já são vários os estabelecimentos com gastronomia internacional. E o próximo investimento de Jonas e Vitória contribui para ampliar a oferta. Ele chegou primeiro a Leiria, para estudar no Politécnico. Ela seguiu-o. “Vim visitar e amei. Depois de três meses já estava aqui”. Ambos gerem, também na rua Gago Coutinho, o espaço Que Seja Brigadeiro, onde há alguns meses vêm testando a receptividade do mercado ao poke, que os surpreendeu, pela positiva. “Muito melhor do que a gente esperava”.

A ementa inicial do Que Seja Poke inclui seis opções de entrada (tapioca, sashimi, ceviche de corvina ou salmão, grão de bico ou algas nori) e cinco prontos a comer principais (de salmão, atum, frango e vegetais, sempre com arroz). Em alternativa, os clientes podem montar um poke personalizado. Inclui também açaí, sumos especiais, cocktails (por exemplo, moscow mule, mojito e margarita) e sangrias. Nas sobremesas, encontram-se brigadeiros, gelados e pão de mel.

Dirigido a um público diversificado, que abrange tanto os mais jovens como as famílias, o Que Seja Poke vai funcionar com refeições para comer na hora ou em take away e delivery, todos os dias, excepto segunda- feira, entre o meio-dia e as 23 horas.

Com os negócio a crescerem, voltar ao Brasil não está nos planos de curto prazo de Vitória Dias e Jonas Polzin, que elogiam “a qualidade de vida” que encontraram em Leiria, concelho mais pequeno do que o município de São José dos Campos, onde residiam, do lado de lá do Atlântico. “A gente conseguiu somar na cidade, fazendo o que queria, coisa que talvez lá fosse mais complicado. A gente se sente bem com o que está fazendo".

Rua Gago Coutinho: Brasil, Índia, Marrocos, Havai e França
 
No Rei Arthur, sabores do Brasil. Logo em frente, Que Seja Brigadeiro, com opções de poke havaiano, que os proprietários vão ampliar, agora, no restaurante Que Seja Poke. No Maharani, a gastronomia é indiana. No Takitos, tacos franceses. Na rua Gago Coutinho há ainda um bar marroquino (o Nekob) e cozinha portuguesa no Hard Rock Tavern e na Adega das Francesinhas.
Assine Já Login

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?
Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.