Sociedade

Leia a carta (emocionada) que o gerente do Anubis escreveu à cidade de Leiria

14 fev 2020 10:11

Uma declaração de amor em Dia dos Namorados que é dirigida a todos os que amam a noite e o comércio tradicional

leia-a-carta-emocionada-que-o-gerente-do-anubis-escreveu-a-cidade-de-leiria
Jorge Vaz Dias, gerente do Anubis
Zito Camacho

"Publico este texto com o coração nas mãos, e o choro contido na boca". É assim que começa a carta de Jorge Vaz Dias, publicada hoje nas redes sociais.

O gerente do bar Anubis, no centro histórico de Leiria, lembra que o estabelecimento propriedade de Mário Brilhante se tem batido por "uma relação com a comunidade de uma forma harmoniosa e buscando as melhores soluções numa área desafiante como é o lazer numa cidade não muito grande mas com grande busca, quer de trabalho, quer académico e com relação com várias comunidades internacionais".

Na carta aberta - e emocionada - que publicou hoje no Facebook, dirigida à cidade de Leiria e aos que a habitam, Jorge Vaz Dias lembra também que o Anubis fez e faz parte "da vida de muitas pessoas em diferentes ciclos e momentos das suas vidas", desde a abertura no Terreiro há quase 25 anos e desde há 13 anos nas actuais instalações, em frente à Sé de Leiria.

O gerente do Anubis nota que "os bares em Leiria, capital de distrito, durante a semana têm de fechar agora num horário que apelidaria de "britânico", à 01h. Como devem entender, torna-se quase impossível laborar num horário curto para fazer face às despesas que se assomam".

E deixa um apelo aos clientes e amigos que "acreditam numa cidade que pode conviver nas diferentes texturas harmoniosamente": partilhem o texto. Em prol de "um comércio local que definha".

Leia a carta na íntegra:

"Carta Aberta a quem se interesse e viva nesta nossa cidade de Leiria.

Publico este texto com o coração nas mãos, e o choro contido na boca. Brado em surdina para com uma terra que me acolheu há mais de 30 anos. Fiz os meus amigos, cresci e aqui nasceu a minha filha. Comecei a trabalhar cedo e por alguma razão os trabalhos convencionais não me apelavam e no entanto mostrava-me sempre motivado, porque o valor do trabalho era o que mais me assistia e penso que ainda assim acontece. Formei-me já tarde mas com a alegria de ter frequentado a ESECS um dos polos universitários desta nossa cidade.

A dada altura a arte, a música e o entretenimento passaram a ser, de um hobby o meu trabalho. Faço-o há 21 anos na minha casa de sempre, o ANUBIS e que entretanto completará 25 anos de existência. Temos feito parte da vida de muitas pessoas em diferentes ciclos e momentos das suas vidas. Nascemos no Terreiro e 12 anos depois passámos para as instalações onde há quase 13 laboramos.

Vimos mudanças ao longos dos anos/décadas, acompanhámos, evoluímos e adaptámo-nos. É complicado muitas vezes operar mudanças mas penso que essa tem sido a chave para nos mantermos "actualizados" com as novas gerações não esquecendo o gosto que é trabalhar com vários públicos.

Fizemos noites de rock incríveis, acompanhámos as festas e o crescimento dos polos universitários de Leiria, organizámos concursos de talentos que deram à luz novos profissionais nesta e em várias áreas, apaixonámo-nos pelas danças afro-latinas e a beleza que emprestaram e emprestam às nossas noites, tivemos ZUMBA, fomos espaço acolhedor para iniciativas que para sempre ficam no coração como A Porta, o Pole Dance Leiria, Police Challenge entre muitos outros ao longo dos anos.

Temo-nos batido por uma relação com a comunidade de uma forma harmoniosa e buscando as melhores soluções numa área desafiante como é o lazer numa cidade não muito grande mas com grande busca, quer de trabalho, quer académico e com relação com várias comunidades internacionais.

Uma casa à imagem do seu fundador e com a largura de espírito e visão que só uma pessoa como ele conseguiria, para nos inspirar, para nos fazer acreditar, para nos suplantarmos e criar temáticas e modos de actuação fantásticas e com enorme empatia pelo próximo.

Por isto e tantas, tantas noites e dias e horas, amizades, histórias e herança, que venho apenas relembrar o que somos e o que sempre fomos na nossa comunidade. Não venho nesta demonstração de Amor criticar ou apontar o dedo a ninguém ou a qualquer instituição, pois sempre primámos por fazer o nosso trabalho, dentro dos condicionalismos e possibilidades de cada momento, compreendendo que há dinâmicas sociais e económicas que nos colocam em pontos diferentes referente às diferentes matérias.
Para quem não sabe, os bares em Leiria capital de distrito, durante a semana têm de fechar agora num horário que eu apelidaria de "britânico" à 01h. Como devem entender, torna-se quase impossível laborar num horário curto para fazer face às despesas que se assomam.

Mas temos de lutar, às vezes com um sentimento de "prevaricadores" numa sociedade que busca o lazer e alguma cultura. Talvez a Cultura Pop não integre alguns ideais quando nos candidatamos para sermos Capital Europeia da Cultura, mas se o "Meu querido Mês de Agosto" é uma exposição popular do que somos em Portugal, também nós somos populares nesse âmbito. Também granjeámos alguma notoriedade pelo respeito adquirido e quem sabe nessa cultura do lazer e das amizades criadas. Dos amores (des) e encontrados (os casais que testemunhei como disc jokey nos seus matrimónios espelham bem esse exemplo ❤).

Por isto tudo, quero agradecer a todos os amigos e clientes que até agora nos acompanharam e ainda que não se materialize em votos ou assinaturas, peço que se de alguma forma vos tocámos, vos acrescentámos ao longo destas quase duas décadas e meia ou mesmo que não, mas que acreditam numa cidade que pode conviver nas diferentes texturas harmoniosamente, por favor partilhem nas vossas redes sociais esta demonstração de Amor, não só a uma casa, mas a um comércio local que definha mas que sabe que ainda é querida por vós.

O meu singelo OBRIGADO em nome da minha Casa de Sempre, o ANUBIS ❤ OBRIGADO ❤

Jorge Dias"

EVENTOS