Abertura

Quando os donos fazem as malas, os animais também vão de férias

13 ago 2021 11:08

Não faltam opções para deixar os animais de companhia em boas mãos enquanto os donos vão de férias. A preocupação com o bem-estar dos fiéis amigos é crescente, mas as situações de abandono ainda persistem

quando-os-donos-fazem-as-malas-os-animais-tambem-vao-de-ferias
Cuidadores de cães e gatos não têm mãos a medir durante as férias de Verão
Jacinto Silva Duro
Daniela Franco Sousa

Encontrar uma solução para deixar os animais de companhia, com conforto e segurança, enquanto os donos vão de férias, deixou de ser uma dor de cabeça. No mercado há hoje soluções em vários formatos, que incluem hotel, ATL ou serviço de pet sitting, e a dificuldade está agora na escolha.

Além de crime, salientam os especialistas, abandonar animais para sair durante o Verão é cada vez mais um acto injustificado.

Sónia Pereira, de Leiria, tem uma família alargada, que inclui três gatos. Até há relativamente pouco tempo, tinha, além dos felinos, mais dois cães. Em algumas férias de Verão, ainda optou por deixar os animais na casa de amigos e familiares. No entanto, notava que estes “ficavam nervosos”, ao ponto de terem tentado escapar. A solução foi contratar o serviço de pet sitting para ter alguém que pudesse visitar os animais frequentemente no seu próprio lar, e assegurar o seu bem-estar, sem que estes tivessem de sair da sua zona de conforto.

Mesmo sem os cães, manter os gatos em casa na ausência dos donos exige “a visita diária de alguém que lhes garanta comida, água, que lhes renove a areia da caixa e que lhes faça alguma companhia”, afirma Sónia Pereira, para quem este é sempre um investimento “bem aplicado”.

Mas entregar a chave de casa pressupõe manter uma relação de confiança com o cuidador dos animais, pelo que são desejáveis entrevistas prévias com o profissional, onde se esclareçam dúvidas de parte a parte, nota Sónia.

Marisa Silva, auxiliar de veterinária, tem vindo a dedicar-se nos últimos anos ao serviço de pet sitting. Houve fases em que fez dessa a sua actividade principal, em Leiria, e recentemente, embora esteja mais ocupada, a trabalhar num clínica veterinária, continua a assegurar o serviço a alguns clientes antigos.

“Sou apologista de que, durante as férias dos donos, os animais se mantenham no seu habitat, pois sair da sua casa causa-lhes stress, que pode levar a algumas alterações no organismo”, expõe a técnica. “Desloco-me a casa dos clientes, dou alimentação e medicação, se for necessário, brinco com eles. No caso dos cães, tento fazer entre 30 minutos a uma hora de passeio”, especifica Marisa Silva, que faz questão de tratar cada um pelo seu nome próprio e de manter

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
ASSINE JÁ
Assine Já Login

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?
Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.