Sociedade

Suspeito de violência doméstica é detido pela GNR e fica em prisão preventiva

9 abr 2021 18:48

O homem não terá aceitado o fim da relação e “passou a perseguir a vítima”.

suspeito-de-violencia-domestica-e-detido-pela-gnr-e-fica-em-prisao-preventiva
GNR deteve esta quinta-feira o homem, depois de montada uma operação para impedir que escapasse
Ricardo Graça/Arquivo

Um homem foi detido pela GNR de Leiria esta quinta-feira, suspeito de violência doméstica, e hoje, após ter sido presente ao juiz de instrução criminal do Tribunal de Leiria foi-lhe aplicada a medida de coacção de prisão preventiva.

Numa nota de imprensa, a GNR informa que, o Comando Territorial de Leiria, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE), deteve um homem de 48 anos por violência doméstica, no concelho de Leiria.

A mesma nota refere que na sequência de uma investigação por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que “o suspeito exercia reiteradamente violência física e psicológica sobre a vítima, sua ex-companheira de 47 anos, através de agressões físicas, ameaças de morte e ofensas verbais, motivos que levaram a vítima a terminar a relação”.

O homem não terá aceitado o fim da relação e “passou a perseguir a vítima”.

O capitão André Gonçalves, do Comando Territorial de Leiria da GNR, explica que, em Outubro de 2020, foi apresentada uma queixa por violência doméstica contra o suspeito e, após o cumprimento de mandados, o arguido foi detido a 11 Novembro.

A mesma fonte revela que nesta data foi-lhe aplicada a medida de coacção de proibição de contacto com a vítima, “o que não cumpriu”.

“Em Janeiro invadiu a casa da ex-companheira, que se encontrava com os dois filhos, um deles de 14 anos. Com recurso a arma branca desferiu vários golpes na perna, peito e mão da mulher e a agressão só terminou depois do filho se ter colocado entre os dois”, acrescentou a mesma fonte.

O suspeito “colocou-se em parte incerta”, levando a GNR a pedir a emissão de mandados de captura e extradição, caso fosse identificado em território estrangeiro, hipótese que foi avançada à GNR.

“Ontem foi visualizado no concelho de Leiria e montámos uma operação para o apanhar”, revela.

Esta acção contou com a estreita colaboração do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Leiria.

Assine Já Login

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?
Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.