Opinião

Verso e reverso

31 out 2019 15:52
joaquim-ruivo-professor
Joaquim Ruivo, professor

Um excelente exemplo percursor é o de Angra do Heroísmo e do seu centro histórico.

Numa das conferências organizadas pelo Mosteiro, já lá vão quatro anos, Freitas do Amaral fez um périplo pela História de Portugal, incidindo o seu olhar sobre algumas dinâmicas em que ao longo de vários séculos fomos pioneiros, ou percursores, por comparação com a História europeia.

Só para citar duas: a presença do povo nas Cortes de Leiria de 1254, ou o fim da pena da morte por crimes civis em 1867, primeiro Estado soberano do mundo a fazê-lo. É também um exercício salutar lermos a opinião e os juízos de valor dos outros, os estrangeiros, sobre nós, os portugueses, e sobre Portugal ao longo dos séculos.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO