Sociedade

Afinal, vai mesmo haver aulas em videoconferência no Agrupamento D. Dinis

9 mai 2020 15:05

Conselho Pedagógico aprovou revisão do Plano de Ensino à Distância, que até agora rejeitava a utilização de som e imagem nos momentos síncronos com os estudantes

afinal-vai-mesmo-haver-aulas-em-videoconferencia-no-agrupamento-d-dinis
Enquanto os alunos não regressam à escola, o Zoom é uma das plataformas autorizadas
Ricardo Graça/Arquivo

Depois de aprovar um Plano de Ensino à Distância, a 15 de Abril, que excluía a possibilidade de recurso a som ou imagem e deixava os momentos síncronos entre professores e alunos em turma limitados a um chat, ou seja, comunicação de texto em tempo real, o Agrupamento de Escolas D. Dinis, em Leiria, emendou a estratégia - e vai mesmo haver aulas através de videoconferência.

A revisão na passada quarta-feira, 6 de Maio, em reunião do Conselho Pedagógico, do Plano de Ensino à Distância, estabelece, quanto às metodologias de trabalho, que os momentos síncronos são "realizados a partir da plataforma Zoom sempre que o docente dinamize uma videoconferência e/ou audioconferência".

Mas, "na situação de videoconferência só poderão participar os alunos que tenham a devida autorização de consentimento por parte dos seus titulares de responsabilidades parentais/encarregados de educação", lê-se no documento, que está disponível online, no site do Agrupamento.

Na nova versão, o Plano de Ensino à Distância do Agrupamento D. Dinis determina que "a comunicação entre docentes e alunos" passa a poder ocorrer também em momentos síncronos de vídeo e/ou áudio, além do chat e dos momentos assíncronos.

As plataformas autorizadas para comunicação entre docentes e alunos (ou encarregados de educação) são as seguintes:
Pré-escolar: email
1.º ciclo: email, ClassDojo, Google Classroom, Zoom
2.º e 3.º ciclos: email, Moodle e Zoom

A gestão do horário semanal é flexível em todos os níveis de ensino.

No 1.º ciclo, "os momentos síncronos serão de 150 minutos semanais (30 minutos diários), a constar no plano de trabalho semanal. Duas vezes por semana serão efectuadas videoconferências (sempre que o docente o considere necessário) e nos restantes dias da semana serão desenvolvidos momentos síncronos através de chat, nas plataformas definidas pelo Agrupamento".

Já nos 2.º e 3.º ciclos, "em regra, serão de 30 minutos semanais, por disciplina e ano, a constar no plano de trabalho semanal definido pelo Conselho de Turma, com o objectivo de esclarecer dúvidas dos alunos e orientar o seu trabalho".

No 2.º ciclo, "os momentos síncronos das disciplinas de Educação Visual, Educação Musical, Educação Tecnológica, Educação Física e Oficina Criativa/TIC são de quinze minutos e os de Orientação Escolar (Tutoria, no caso das turmas de ensino articulado) de 25 minutos".

É referido também no Plano de Ensino à Distância que "a disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica, em todos os anos de escolaridade, tem 15 minutos de momento síncrono".

As disciplinas de Português e Matemática "têm um reforço na duração dos momentos síncronos de 20 minutos no caso dos 7.º e 8.º anos e de 30 minutos no 9.º ano".

No âmbito da orientação vocacional, "em todas as turmas de 9.º ano estão agendados 30 minutos semanais síncronos para transmissão de informações e esclarecimento de dúvidas aos alunos, com a psicóloga escolar".

Há ainda momentos síncronos da disciplina de Orientação Escolar (oferta de escola), que "são espaços de comunicação dinamizados pelos respectivos directores de turma que visam apoiar os alunos, orientar o seu estudo, regular as suas rotinas" e "promover a ligação com a escola".

#SEMFOMENAREGIÃO

Junte-se a uma grande causa

Ao assinar o Jornal de Leiria durante o mês de Maio, está a contribuir com 10€ para o combate à fome na nossa região.

Uma iniciativa com o apoio Makro

Saiba mais aqui.