Economia

Distrito: mais desemprego, menos exportações e menos consumo

2 jul 2020 20:20

A crise decorrente da pandemia já se faz sentir e poderá agravar-se antes de melhorar. No distrito de Leiria, número de desempregados inscritos em Maio subiu 51% em termos homólogos

distrito-mais-desemprego-menos-exportacoes-e-menos-consumo
Governo estima saída da crise para 2021, com crescimento do PIB na ordem dos 4,3%
Jornal de Leiria/Arquivo
Raquel de Sousa Silva

Para este ano “perspectiva-se uma forte contracção da economia portuguesa em resultado do choque económico provocado pela pandemia da doença Covid-19 e das medidas de contenção implementadas”. Está prevista uma “queda abrupta na taxa de variação real do PIB [Produto Interno Bruto] para 6,9%, a maior contracção de que há registo nas últimas décadas”.

A informação consta do texto de enquadramento do Programa de Estabilização Económica e Social (PEES), lançado no início de Junho, que estima que o impacto ocorra principalmente no segundo trimestre do ano, após a quebra de 2,3% registada no primeiro trimestre.

“Estima-se que a pandemia tenha um efeito negativo na procura externa relevante para as exportações portuguesas em 2020, prevendo- -se uma redução de 15,4%”, depois do crescimento de 3,7% no ano passado. Também o consumo privado deverá cair 4,3%.

No mercado de trabalho, “antecipa-se uma redução no emprego de 3,9% em 2020, após registar-se um crescimento de 0,8% no ano anterior, e prevê-se um aumento da taxa de desemprego, a qual deverá atingir 9,6% (6,5% em 2019)”, lê- -se no PEES.

No distrito de Leiria os impactos da pandemia também se fazem sentir com alguma intensidade. No final de Maio (último mês para o qual há dados disponíveis), estavam inscritos nos centros de emprego do distrito de Leiria 13632 desempregados, número que representa um aumento de 51,3% face aos 9011 do mesmo mês do ano passado.

Durante o mês de Maio, inscreveram-se 2008 pessoas, uma diminuição de 28,3% face aos números de Abril, altura em que as inscrições tinham aumentado 18% em relação a Março. E este mês tinha já trazido um aumento no número de inscritos face a Fevereiro. As estatísticas do Instituto de Emprego e Formação Profissional dão conta que nesse período se inscreveram 2366 pessoas, um aumento de 48% em relação a Fevereiro.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.