Sociedade

Estado quer concessionar mais dez imóveis no distrito para turismo

31 out 2019 13:00

Parque do Engenho, na Marinha Grande, e antigas casas florestais integram lista.

Moradias em Leiria acolheram, em tempos, serviços da Administração Florestal
Moradias em Leiria acolheram, em tempos, serviços da Administração Florestal
Ricardo Graça
Casa do Pinheiro Manso, na rua Dr. Adolfo Leitão, em São Pedro de Moel
Casa do Pinheiro Manso, na rua Dr. Adolfo Leitão, em São Pedro de Moel
Chalet de São Pedro, localizado na rua D. Fernando I, em São Pedro de Moel
Chalet de São Pedro, localizado na rua D. Fernando I, em São Pedro de Moel
Antiga casa florestal, na Mata Nacional do Urso, no Pedrógão
Antiga casa florestal, na Mata Nacional do Urso, no Pedrógão
Antiga casa florestal, localizada junto à designada Estrada da Praia, em Vieira de Leiria
Antiga casa florestal, localizada junto à designada Estrada da Praia, em Vieira de Leiria
Antigo posto fiscal, em São Pedro de Moel
Antigo posto fiscal, em São Pedro de Moel
Casa florestal junto ao cruzamento da Rua D. Dinis com a Estrada da Praia, na Praia da Vieira
Casa florestal junto ao cruzamento da Rua D. Dinis com a Estrada da Praia, na Praia da Vieira
Parque do Engenho, na Marinha Grande, ocupa cerca de 25 mil metros quadrados
Parque do Engenho, na Marinha Grande, ocupa cerca de 25 mil metros quadrados
Ricardo Graça
Maria Anabela Silva

Entre antigas casas de guardas florestais, um posto fiscal desactivado e várias moradias que, em tempos, estiveram atribuídas a funcionários dos serviços florestais, são dez os imóveis do Estado no distrito que vão ser recuperados para fins turísticos no âmbito do programa Revive Natureza. A lista foi publicada na semana passada e integra 96 edifícios em todo o País. O objectivo do Governo é lançar os primeiros concursos de concessão entre o final deste ano e o início do próximo.

Entre os imóveis que o Estado quer concessionar no distrito para projectos relacionados com usos turísticos, estão, tal como o JORNAL DE LEIRIA noticiou em Janeiro deste ano, duas moradias localizadas nas ruas Machado Santos e Dr. José Jardim, em Leiria. As casas em questão acolheram, em tempos, serviços relacionados com a Administração Florestal, sendo que um deles teve também uso habitacional, servindo como residência de funcionários do Estado. Em 2014, os serviços existentes no local foram encerrados, deixando um dos edifícios devolutos. O outro manteve-se ocupado até 2016, data em que saiu a funcionária que ainda aí residia.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO