Abertura

Leiria vai ter novas ciclovias e dar apoios para compra de bicicletas eléctricas

19 jun 2020 08:00

Dezenas de quilómetros de ciclovias previstos para a região

leiria-vai-ter-novas-ciclovias-e-dar-apoios-para-compra-de-bicicletas-electricas
Novas vias vão permitir uma utilizar prática e não apenas de lazer das bicicletas
Ricardo Graça
Jacinto Silva Duro

Mobilidade | Cidade de Leiria vai receber novas ciclovias urbanas e apoiar a aquisição de bicicletas eléctricas. Medidas estarão concluídas em seis meses. Várias autarquias da região investem na redução de emissões de carbono, em especial nas zonas urbanas, com incentivo do uso de bicicletas como transporte quotidiano

No âmbito do Leiria Regressa, programa da responsabilidade da autarquia com vista ao regresso da comunidade à “vida normal”, dentro das restrições causadas pela pandemia de Covid- 19, vai ser criado em Leiria um novo conceito de mobilidade, com a criação de novas ciclovias.

Segundo o presidente da Câmara, Gonçalo Lopes, serão "vias de execução rápida", com marcação e sinalização nas avenidas e ruas da cidade.

O anúncio público deverá decorrer ainda esta semana. "Estas pistas são fundamentais para a mobilidade das pessoas, especialmente para os sítios onde trabalham", refere o autarca.

Uma das críticas que, commumente, são apontadas à rede de ciclovias das cidades e vilas da região é que, raramente, servem para levar os cidadãos que optam por meios de deslocação leves, como as bicicletas, até aos serviços e emprego, servindo mais para questões de lazer, mas, em Leiria, a aposta é dar resposta e solucionar esta situação.

O vereador Ricardo Santos esclarece que, este Verão, será a feita a marcação de cerca de cinco quilómetros de circuitos para ciclistas, no âmbito de um conjunto de pavimentações em vias no perímetro urbano, entre os quais se desta com a Rua de Tomar, Rua de Santo André, Avenida Heróis de Angola e Rua Tenente Valadim.

Assim, a cidade será atravessada por novos percursos, sendo o mais extenso desenhado entre o estádio municipal e o Hospital de Santo André . O trajecto fará uso do circuito Polis e terá ramais noutra s artérias, como a Avenida Nossa Senhora de Fátima.

"A mobilidade urbana irá mudar. Não será uma ciclopista com a configuração que estamos habituados a ver a o longo da Estrada Atlântica. Será partilha da onde o perfil urbano o obrigue", explica Gonçalo Lopes, realçando que outras cidades europeias e nacionais, como Lisboa e Porto, estão a optar pelo mesmo modelo.

Se tudo correr de acordo com o plano, dentro de seis meses, será possível deixar o automóvel no estacionamento do estádio e percorrer o caminho até do destino de bicicleta eléctrica, sem complicações de trânsito, nem de estacionamento.

Clique e leia a segunda parte deste artigo: Das nascentes do Lis e Lena até à Praia da Vieira a dar ao pedal

Partilha e incentivo à aquisição de bicicletas
Além das "ciclovias de execução rápida", o programa da autarquia terá outras novidades, como a partilha de utilização de bicicletas eléctricas, apoios à aquisição destes veículos e ainda a modificação de espaços para acolher as mudanças na filosofia de circulação e de usufruto do espaço público.

O trabalho neste projecto, sublinha Gonçalo Lopes, foi feito em "tempo recorde", tendo iniciado há apenas três meses. "A Covid-19 veio acelerar a sua conclusão e facilitar algumas situações. Percebemos que não agrada às pessoas terem de partilhar os transportes públicos."

A autarquia também já contactou a empresa que forneceu as bicicletas eléctricas ao Politécnico de Leiria, mas, perante o seu elevado custo, e está a estudar outras propostas para a rede.

"Uma das nossas ideias é dar incentivos para a aquisição de bicicletas, como está a acontecer em Lisboa, onde o valor pode variar entre os 150 e os 200 euros. Se conseguíssemos criar um apoio para a aquisição de 50 ou 150 bicicletas, já permitiria sentir uma diferença na cidade."

A autarquia está também em conversações com a CCDR, para obter financiamento. "Acredito que a mobilidade irá mudar e ser&

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Se efectivar a sua assinatura durante o mês de Maio, 10€ reverterão para o combate à fome na nossa região.