Mariana Lopes

Mariana Lopes

A Balada dos 20

Um amigo das letras chamado José Régio, que muito escreveu e poetizou, queixou-se um dia num poema intitulado de Cântico Negro, dos caminhos que lhe tracejavam mas que ele não queria calcar.

3 abr 2016

João Nazário

João Nazário

Vida de empresário

Aqueda da economia brasileira, tal como aconteceu com a angolana há já dois anos, ilustra bem a imprevisibilidade actual do mundo empresarial e as dificuldades que os empresários e gestores têm para tomar as suas decisões.

2 abr 2016

Moisés Espírito Santo, sociólogo

Moisés Espírito Santo, sociólogo

Pascoela – festa de Nª. Srª. dos Prazeres

O domingo da Pascoela marcou o calendário rural: era o dia em que «começava a sesta», um descanso de 1 ou 2 horas a que tinham direito os trabalhadores rurais durante as horas de canícula, horas pagas.

4 abr 2016

João Nazário

João Nazário

Editorial: Reservas (pouco) morais

Trata-se da arrogância do poder em todo o seu esplendor, em muitos casos materializada por empresários e gestores cujas empresas que lideram recebem dos seus clientes no momento da venda, como nos hipermercados (...)

27 mar 2016

Manuel Gomes, economista

Manuel Gomes, economista

O efeito reprodutor do órgão

(...) geramos um Chefe de qualquer categoria, o qual passa a existir como tal, ganha uma dignidade institucional e, consequentemente, sente a obrigação de começar perorar sobre assuntos sobre os quais, porventura, não sabe nada.

24 mar 2016

Uma estranha corrida

Assim que nascem mostramos às nossas crianças como a vida se faz e desde logo o “ter” surge como suporte de felicidade, assumindo o estatuto de absoluto valor.

24 mar 2016

Francisco Freire, investigador

Francisco Freire, investigador

Teorias rurais

Findo o tempo da desmoita, aquele corte mais ou menos superficial que se aplica a diversos matos que apenas queimados parecem servir para alguma coisa, considero que a aproximação da Primavera justifica de facto estes meditativos 40 dias.

24 mar 2016

Fernando Gonçalves, INTERVIR JÁ – Movimento Cívico

Fernando Gonçalves, INTERVIR JÁ – Movimento Cívico

Allô, o Mundo mudou!

No século XX o maior terror das autoridades era o uso de armas nos aviões comerciais ao passo que hoje o perigo consiste nesses mesmos aviões serem usados como arma.

24 mar 2016

Ricardo Graça

Ricardo Graça

Ninjas & Princesas - Generalidades parte II : O terrorismo e o futebol na educação

Todos somos comentadores, cheios de informação e razão. E, se o terror estiver a menos de 1.500 quilómetros de distância, a dor dispara à velocidade com que se sucedem os directos nas televisões.

24 mar 2016

Ninjas e Princesas: Generalidades

O pai nunca lava a roupa com cocó e bolsada à mão. Faz impressão. O pai não sabe fazer sopa, nem papa, nem quer saber. Tem sempre muitas dúvidas, porque, lá está, faz poucas vezes. E a culpa é obviamente das mães.

16 mar 2016

Luís Mourão, dramaturgo

Luís Mourão, dramaturgo

Tendo tempo e paciência

Mas não é isso que faz deste estudo uma obra que deveria ser obrigatório ler. O que ali se faz de forma magistral é a decomposição das atitudes e comportamentos racistas ao longo de séculos (...)

17 mar 2016

João Carvalho Santos, professor e investigador

João Carvalho Santos, professor e investigador

A necessidade de uma nova Paz de Vestefália?

De referir que o objetivo principal destes tratados foi terminar com um conjunto de guerras, mas o seu alcance foi muito superior a esse mesmo fim.

17 mar 2016

Até já

17 mar 2016

Paulo Kellerman, escritor

Paulo Kellerman, escritor

Sugus

Mas o que permaneceu como catalisador de algumas das melhores memórias de infância (além dos legos, mas isso é outra conversa) foram os sugus (...)

17 mar 2016

Tirania democrática?

Como vês, Zé, a história da corrupção é de sempre e os regimes democráticos não escapam a ela, com a diferença de, se Tocqueville tiver razão, ser ainda mais insidiosa.

17 mar 2016

Sérgio Felizardo, Editor-in-Chief Vice Portugal

Sérgio Felizardo, Editor-in-Chief Vice Portugal

Leirienses a inventar o futuro

“Mas, tu também és de Leiria? Porra, são todos de Leiria…”, ouço amiúde.

10 mar 2016

Vítor Hugo Ferreira, docente na ESTG, Politécnico de Leiria

Vítor Hugo Ferreira, docente na ESTG, Politécnico de Leiria

O fracasso da liderança

A elite política falhou por não prever o desastre e a elite financeira foi desacreditada porque teve de ser resgatada (um contrassenso face ao seu pseudo liberalismo)

10 mar 2016

João Nazário

João Nazário

Por humanismo ou por egoísmo: pouco importa...

Ao contrário do que muitos pensariam, havia uma rede de associações de cariz social que emergiu na fase mais crítica, amparando inúmeras pessoas de quedas mais acentuadas com, pelo menos, comida, tecto e algum afecto.

10 mar 2016

Clara Leão, professora de dança

Clara Leão, professora de dança

O lugar do corpo

Para o corpo deseja-se a perfeição estética, a significar o encaixe perfeito nas apertadas regras que esta parte do mundo um dia se lembrou de instituir e que não contemplam as múltiplas “imperfeições” (...)

10 mar 2016

Medo e insegurança

Sentimo-nos inseguros e temos medo no presente e antecipamos o medo do futuro. De forma quase inevitável, passamos a ter uma atitude negativa e pessimista da vida.

10 mar 2016