Manuel Gomes, economista

Manuel Gomes, economista

Terra, tecto e trabalho

Terra, Tecto e Trabalho são direitos que nos têm sido, progressivamente, negados.

3 dez 2015

Vítor Hugo Ferreira, docente na ESTG, Politécnico de Leiria

Vítor Hugo Ferreira, docente na ESTG, Politécnico de Leiria

Falácia da (Des)Economia

Num mercado livre, os salários ajustam-se de modo a que todos os que querem um emprego consigam obtê-lo.

3 dez 2015

Nuno Reis, professor e investigador

Nuno Reis, professor e investigador

Miopia

Os líderes do mundo tratam as questões do aquecimento global como se fosse um problema entre pessoas: mas com a Natureza não se negoceia, suborna ou interpreta.

3 dez 2015

Patrícia Ervilha, socióloga

Patrícia Ervilha, socióloga

Uma espécie de balanço

Politicamente foi um ano rico. Em polémicas, em corrupção, em suspeitas mais ou menos fundadas, nada de novo.

3 dez 2015

Paulo Kellerman, escritor

Paulo Kellerman, escritor

Baque

Lembra-se da inesperada sensação de liberdade, de se ter sentido só e de essa solidão saber bem, por ser uma opção sua, por ser um breve intervalo do mundo e das suas pressas, uma fuga momentânea.

3 dez 2015

José Amado da Silva, professor universitário

José Amado da Silva, professor universitário

Revisitando Maquiavel

[António Costa] Vai distribuindo, com parcimónia, como ensina Maquiavel, as benesses ao povo, aproveitando uma pequena “almofada” e jogando com o tempo.

3 dez 2015

Martinho Carvalho Leal

Martinho Carvalho Leal

Misericórdia de Leiria: Haja justiça

2 dez 2015

Vítor Hugo Ferreira, docente na ESTG, Politécnico de Leiria

Vítor Hugo Ferreira, docente na ESTG, Politécnico de Leiria

De honestidade

A desonestidade estimada no lançamento da moeda variou de 3,4% no Reino Unido para 70% na China (Portugal foi o 3ª mais honesto).

26 nov 2015

João Carvalho Santos, professor e investigador

João Carvalho Santos, professor e investigador

Liderança sem formação?

É urgente que os gestores e empresários portugueses compreendam que sem formação nunca poderão ser líderes de referência, fontes de inspiração para os seus colaboradores e para os próprios cidadãos.

26 nov 2015

Márcio Lopes, docente do Politécnico de Leiria

Márcio Lopes, docente do Politécnico de Leiria

Prova dos 9 à esquerda

O País tem ainda um problema de dívida pública acentuada, mas que pode ser gradualmente resolvido com o crescimento económico e os juros internacionais baixos.

26 nov 2015

Ricardo Charters d'Azevedo, engenheiro

Ricardo Charters d'Azevedo, engenheiro

A culpa morre sempre solteira

Em Portugal tudo fica no ar, e raramente há consequências e ficamos com um sentimento que a justiça não acompanha o que se passa.

26 nov 2015

Margarida Balseiro Lopes, deputada do PSD

Margarida Balseiro Lopes, deputada do PSD

O "nosso" IPL

É absolutamente extraordinário o trabalho desenvolvido na área da investigação tal como os resultados alcançados, nomeadamente, através do registo de patentes.

26 nov 2015

Odete João, deputada do PS

Odete João, deputada do PS

A decisão

O presidente da República, depois de um longo arrastamento da viabilidade de uma solução alternativa, impôs condições inéditas e que nunca tinha colocado a qualquer outro governo nos seus dois mandatos. Adiou a inevitabilidade de um novo quadro político.

26 nov 2015

Moisés Espírito Santo, sociólogo

Moisés Espírito Santo, sociólogo

Sobre a padroeira de Portugal

No princípio, o culto da Grande Deusa relacionava-se sobretudo com a maternidade. A mãe, dispensadora da vida, era a personagem actuante à qual dizia respeito a reprodução humana.

26 nov 2015

Luís Mourão, dramaturgo

Luís Mourão, dramaturgo

Olhar em frente

"Não é de todo coisa de menosprezar ter Leiria assim singelamente começado a reivindicar para si, para além da óbvia geografia e do conhecimento restrito, um dos mais importantes sítios do património mundial."

19 nov 2015

Paulo Martins

Paulo Martins

Uma reflexão pessoal sobre o X encontro COTEC Europa

"Conseguimos encontrar inspiração na nossa história, e em muitos exemplos atuais de empresas, universidades, centros tecnológicos, associações empresariais e de voluntariado."

19 nov 2015

Vítor Hugo Ferreira, docente na ESTG, Politécnico de Leiria

Vítor Hugo Ferreira, docente na ESTG, Politécnico de Leiria

O paradoxo angolano

"Em Angola os impostos são muito elevados e difíceis de pagar (...)Obviamente é um país onde subsiste um determinado nível de corrupção e onde existem questões de segurança significativas."

19 nov 2015

Leonel Pontes

Leonel Pontes

Porquê Marrazes

"Mas ainda assim não é crível que Marrazes seja um topónimo milenar. Por isso a sua origem é mais plausível vir de “masreses”."

19 nov 2015

Clara Leão, professora de dança

Clara Leão, professora de dança

A cidade líquida

"Paulo Cunha e Silva promoveu na cidade uma cultura transversal, ecléctica e apaixonada; popular, experimental e clássica; irreverente, livre e séria."

19 nov 2015

Paula Simões

Paula Simões

Ainda a Mata dos Marrazes

"Mesmo subaproveitada, aquela enorme massa de vegetação já desempenha, incógnita e gratuitamente, funções vitais que contribuem para o equilíbrio da paisagem (...) para a qualidade de vida humana num raio de influência que nem sequer temos consciência".

19 nov 2015